sábado, 22 de janeiro de 2011

breakfast in america

Também naquele ano havia eleições. Maria de Lurdes Pintassilgo: diz-vos alguma coisa? O apelido, canoro, soava bem. E como a nossa Maria de Lurdes era mulher e representava o desapego dos tachos e da vassoura (assim observava o meu vizinho do lado, que se chamava Custódio e não era anjo nenhum), tornou-se distinta e elegível, como a Dilma Roussef.
Naquela tarde inesquecível de 1979, o ainda imberbe mas já de porte vigoroso Alberto Carvalho (que, para quem não sabe, faz parte da história do surf em Peniche), deslocou-se às Caldas da Rainha com o tio Germano, que tinha um Porsche 911 da cor do Benfica.
«No fim do bilhar, vamos à loja e compro-te o álbum dos Supertramp».
Assim o disse, assim o fez. Depois de vencer às três tabelas o célebre Ferraz, que metia medo com o seu rosto cheio de bexigas, o tio Germano conduziu o Bertinho à discoteca e ofereceu-lhe o “Breakfast in America”, como recompensa por não ter chorado na última ida ao dentista.
Melhor do que isso, o tio Germano levou-o consigo a passar quinze dias na Califórnia, em casa dos Feldmann, uma família de Malibu que se envolvera com o tio Germano no negócio de importação de abóboras de Ferrel para os Estados Unidos do Halloween.
O nosso amigo Alberto, que já surfava no Baleal desde o tempo da Maria Cachucha, terá sido talvez o primeiro portuga a comer Corn Flakes antes de remar cheio de baba nos picos lendários de San Onofre e Sunset Beach.
Ontem liguei-lhe, para lhe dizer que tencionava contar esta história aqui no blogue e documentá-la com aquela velha fotografia que me mostrou uma vez no seu álbum de viagens.
«Está bem, mas não te esqueças de mencionar que aquele pranchão era do Dewey Weber e que o miúdo mais pequeno era o John, primogénito dos Feldmann, que deve ter hoje uns 34 ou 35 anos e que é o vocalista dos Goldfinger! Até parece mentira!...»

4 comentários:

Anónimo disse...

sunset na california??????????????????????????

kimmoura disse...

lapas desta vez foste longe demais, espalhas assim a toda gente, que o Alber recebeu do titio o "breakfast in america", exactamente no ano em que é lançado. Não se faz, assim toda a gente vai querer o albúm pa tirar uma foto. Mais valia continuares a falar do cócó do cão da Té!!!!!

Lapas disse...

Caro Anónimo:

Há o Benfica de Lisboa e o de Castelo Branco... (deixa-me lá ver se não ofendo os californianos de Sunset, nem o nosso Alberto...).

Lapas disse...

Amigo Kimmoura:

É melhor estares caladinho, que tens um passado muito duvidoso... Vê lá se também queres ir à radiografia... :)